Nem Sempre Zen®

Shadow Work | Desenvolvimento Pessoal | Espiritualidade

Queres mudar o mundo?

 

Queres mudar o mundo?

Começa por ti!

 

Ser espiritual

 

Ser espiritual não é bater no peito e fazer rodinhas de gente em busca de si, num autocentramento que nos isola da realidade.

Ser espiritual, para mim, é abrirmo-nos ao mundo e às suas experiências, é viver todo o espectro de emoções e superar as adversidades, é chorar mas também rir e apreciar a beleza da vida. É transformar a dor em aprendizagem, é ser empático, gentil e bondoso.

Fazer desta passagem algo significativo é sinónimo de que vamos ter de colocar as mãos na massa e agir contra as injustiças, cuidar dos nossos pensamentos e acções e assim tentar manter o mundo um sítio agradável para vivermos.

O tempo é agora, neste instante em que respiramos fundo, enchemos o peito e vamos à luta. É no momento em que oferecemos um sorriso e agimos com amorosidade.

 

Queres mudar o mundo?

 

O texto que reproduzo abaixo, é do John Babbs, retirado do livro “Ao Encontro da Sombra”, da Connie Zweig e resume bem o que para mim é a espiritualidade: cuidar de nós, da “calçada à porta de nossa casa” e dos outros à nossa volta.

 

”Dei a essa besta o nome de Fundamentalismo Nova Era: a crença de que eu estou certo, enquanto todo mundo está errado, estúpido ou mau; a crença de que eu represento a energia da luz e da bondade, enquanto todo mundo é enganado pela energia do mal.

(…)

E por que estamos tão obsessivamente preocupados com o passado e com o futuro? Que diferença faz o que aconteceu há 5.000 anos? E que importa a data exata em que os Irmãos do Espaço vão chegar para nos salvar da nossa loucura?

Não serão essas preocupações todas simplesmente mais um jeito de evitar aquilo que está diante de nós aqui e agora, de evitar aquilo que fomos chamados a fazer para limpar as nossas vidas e aliviar o sofrimento que vemos diante de nós?

Se a Nova Era pretende começar a oferecer algo substancial para reordenar a vida na Terra, nós, Peter Pans, temos que aterrar na terra firme e começar o duro trabalho de transformação — primeiro na nossa própria vida e depois no mundo diante de nós aqui e agora, não em algum passado distante ou em algum incerto futuro.

Parafraseando o sábio budista: “Queres mudar o mundo? Então guarda a tua mountain bike, arruma um emprego e começa a varrer a calçada diante da tua porta.”

 

 

Vamos mudar o mundo?

Começamos por nós, então 😉

 

 

5 2 votes
Article Rating
Partilha

Leave a Reply

2 Comentários
newest
oldest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joana Silva
8 Julho, 2021 19:57

Texto muito interessante. Importa reflectir sobre isto! Obrigada pela partilha.

error:
2
0
Adorava saber o que pensas sobre este assunto ;)x
()
x