Nem Sempre Zen®

Shadow Work | Desenvolvimento Pessoal | Espiritualidade

Honrar a ancestralidade (e celebrar o Samhain)

 

 

Honrar a ancestralidade é uma prática bonita que se vive na altura do Samhain.

 

Esta época para mim, simboliza vivências internas: olhar para dentro e reflectir. Significa também viver as memórias, aceitar e acolher as partidas dolorosas e homenagear “os meus”.

Ofereço-te, para te inspirares na tua viagem interna, uma “oração” pessoal que partilhei em 2018, quando comecei a sentir verdadeiramente o poder dos antepassados (e olha que hoje faz-me ainda mais sentido!).

 

Mas, numa nota aparte, relembro-te que é importante sim honrar aqueles que desbravaram caminho antes de ti mas ao mesmo tempo não te esqueças de honrar a tua própria jornada, aquela que fazes diariamente, muitas vezes em meio a tantas lutas e adversidades.

 

 

 

 

Aos que vieram antes de mim

 

Agradeço, de todo o meu coração, por todos os que viveram antes de mim e prepararam o caminho para que eu chegasse até aqui.

Agradeço os braços que me envolveram quando eu estava encolhida no chão a chorar compulsivamente. Por todos os momentos em que eu quis morrer e alguém me sussurrou “amanhã será melhor, não percas a esperança!”.

Agradeço o sangue derramado da minha mãe, da mãe dela, da avó e todas as mulheres que existiram antes delas para me dar vida.

Agradeço o sacrifício. O sorriso. O colo. A paciência. As lutas porque passaram.

A quem nunca conheci, agradeço o legado, que sinto manifestar-se nas coisas mais subtis mas significativas.

Agradeço as pequenas grandes coisas que me fizeram feliz.

Agradeço às vidas que vivi antes desta, pelo ensinamento, pela dor e pelo amor. Eu honro a vossa passagem pela terra e a marca que deixaram.

E hoje, mais uma vez, peço perdão e perdoo.

Agradeço a quem do alto me inspira e me orienta, todos os dias da minha vida.

Obrigada por me guiarem e me trazerem até aqui, a este momento.

 

 

Uma nota importante…

Honrar a ancestralidade não significa aceitar de bom grado e eventualmente perdoar alguém nos fez mal ou a outros da nossa família só porque sim.

O que é bonito para uns, pode ser traumatizante para outros.

Estas são questões muito pessoais e íntimas e devem ser vividas com integridade por cada um de nós, individualmente e tendo em conta as nossas experiências familiares e pessoais.

5 2 votes
Article Rating
Partilha

Leave a Reply

2 Comentários
newest
oldest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gisela
29 Outubro, 2021 20:48

Maravilhosa oração. Maravilhosa nota de integridade e respeito no fim. Senti a ancestralidade no corpo durante o meu parto. Senti e honrei a ancestralidade na minha 1ª constelação familiar. Hoje aprendi uma nova forma de olhar e honrar os meus antepassados. Grata pela partilha valiosa. Gostei muito. Transcrevi no meu Journal para praticar e, quando sentir-me confortável, criarei a minha própria. É um caminho bonito descobrir o nosso legado, de dor e de cura. Bem haja.

error:
2
0
Adorava saber o que pensas sobre este assunto ;)x
()
x