Nem Sempre Zen

Shadow Work | Desenvolvimento Pessoal | Espiritualidade

Nem Sempre Zen

Hel – Abraçar a sombra

Um dos artigos mais lidos e queridos no site é “Abraçar o lado sombra”, publicado em Outubro 2018 e que agora recupero, com algumas actualizações.

 

Abraçar o lado sombra

 

Hel é uma divindade da mitologia nórdica, cujo nome significa “aquele/a que se esconde”, por esse motivo quero falar sobre o acto de abraçar o lado sombra.

Abraçar o lado sombra é aceitar e acarinhar aquele nosso lado feio e desagradável, que teimamos em esconder para os outros mas sobretudo para nós próprios.

Hel teria sido uma criatura terrífica de se olhar. Diz-se que um lado do seu corpo era magnifico, o outro lado era carne podre e ossos expostos.

Sendo uma das filhas de Loki – o deus do engano – o supra sumo Odin achou que era melhor manter Hel debaixo de olho e assim ela ficou a viver em Asgard. No entanto, a sua terrível aparência  fazia com que as pessoas a evitassem e então ela pediu a Odin que a deixasse ir para o Submundo.

 

Those who are excluded for being socially unnacceptable revert more do exploring the inner realms. This means they’re not affraid of being in the dark, for they have seen the darker side of human nature and learned to process their own fears.

[Hel] knows (…) that if we don´t express the landscape of darker thoughts and feelings, we will be lost in limbo, neither fully alive nor dead.

 In Goddess Wisdom by Tanishka (Hay House Book

 

Por muito soturno que possa parecer, este exercício de analisar a sombra é uma ferramenta de autoconhecimento extremamente importante.

 

 

 

 

Não há LUZ sem ESCURIDÃO

 

Para que a luz se manifeste, precisamos da escuridão – toda a gente já leu qualquer coisa neste sentido, não é verdade?

A verdade é que teremos dificuldade em ser luminosos (integrados e conscientes) se persistirmos na ideia de esconder aqueles nossos defeitozinhos e particularidades mais dark da nossa mente.

 

“No drama da nossa evolução, a sombra é a personagem mais interessante. A sombra só é perigosa quando a mantemos trancada na cave escura da repressão. (…)

Precisamos de descobrir compaixão e de aceitar as trevas que estão dentro de nós de modo a compreendê-las e, em última análise, a transcendê-las.”

In “A luz e a sombra” by Debbie Ford (Lua de Papel, 2010)

 

Descer ao Submundo

 

É imprescindível fazer este exercício de ir ao encontro das nossas trevas – descer ao submundo, tal como falámos no artigo sobre a descida de Inanna – para resgatar aquilo que negamos, de forma a melhor compreender a nossa verdadeira natureza.

Tal como Hel, outras deusas também desceram ao submundo.

Perséfone foi uma das que foi para lá atirada, só que fez desse aparente evento traumático uma força, tornando-se uma ligação poderosa entre os dois mundos. Como ela, também nós podemos aprender a lidar com a dualidade, aproveitando aquele lado que à partida não teria importância e que consideraríamos uma fraqueza para dele fazer uma força.

 

Porquê a integração do lado sombra?

 

O facto de fazermos as pazes com aquele lado obscuro, ajuda-nos a tornar a nossa vida mais autêntica. Conseguindo isso, seremos mais compassivos connosco e vamos (re)aprender a amar-nos a nós próprios: esse que deveria ser o mandamento número 1 de todo o ser humano.

 

Deepak Chopra escreve que:

 

É prático viver de forma holística, pois como toda a consciência a que podemos recorrer, seremos muito mais criativos e imaginativos, e muito menos críticos. Porém, de modo a concretizar-se qualquer um destes benefícios, devemos experimentar aquilo que a integralidade realmente é.”

 

E a integralidade é equilíbrio, cura, paz, segurança e amor.

 

 

 

Nota: se quiseres agendar uma sessão de Shadow Work comigo durante o mês de Março 2021, envia email para patriciagomes@nemsemprezen.pt para reservar a tua vaga,

Vai ser um prazer trabalhar contigo 😉

Vê as FAQS para mais informações.

 

5 1 vote
Article Rating
Partilha

Leave a Reply

2 Comentários
newest
oldest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joana Silva
5 Fevereiro, 2021 08:54

A mitologia tem tanto para nos ensinar! Adorei o primeiro texto, adorei este. Muito bom!

error:
2
0
Adorava saber o que pensas sobre este assunto ;)x
()
x