Nem Sempre Zen

Shadow Work * Aconselhamento e Psicoterapia

Des-ilusão – O primeiro passo para o Shadow Work

 

Des-ilusão – É o primeiro passo para o Shadow Work porque significa decepção e desengano.

Como assim?

Des-ilusão é abrir os olhos e ver o que sempre esteve lá mas não queríamos ver.

 

O que acontece no trabalho de Shadow Work?



Quando fazemos este trabalho, as máscaras que usamos para nós e para os outros caem inevitavelmente.
Somos assim obrigados a nos confrontarmos com aquela personalidade que rejeitamos.

A maior parte das vezes continuamos a fazê-lo – a rejeitar – quando assumimos que temos um defeito mas fazemos saber ao mundo que temos orgulho nele e o aceitamos com um sorriso na cara e com a conversa do “luz e sombra, luz e sombra“. Mas …. isso não é fazer Shadow Work.

Exemplo: sou uma pessoa teimosa, reconheço e aceito e tenho orgulho de ser assim –> Uma característica que é trabalhada – neste caso, a teimosia – não tem de ser uma coisa negativa e para avançar neste processo não temos necessariamente de nos orgulhar dela.

Geralmente, se temos esta necessidade de bradar aos céus que aceitámos e superámos, é um sinal que, internamente, ainda persistem resistências.

 

O Shadow Work não é aquela iluminação do ser que te vai mudar de um dia para o outro mas vai deixar-te de rastos. Porquê? Porque tens de te des-iludir contigo próprix e isso é uma cena muito poderosa que mexe imenso connosco, com a nossa estrutura interna e com a nossa auto imagem.

Mas também só assim é que podemos viver com integralidade, sem nos enganarmos: admitindo o que é inadmissível.

 

 

Partilha

2 Replies to “Des-ilusão – O primeiro passo para o Shadow Work”

  • É assim mesmo! Vejo muitas pessoa a desvalorizar o trabalho com piadas e memes ... ora folgo em ver bom humor numa coisa tão séria mas na realidade não tem assim tanta graça, não se for bem feito ahahahah. Mais uma vez obrigada pela partilha. Abraçinho bom!
  • Shadow Work não é brincadeira, não é um trabalho que se faça pelo simples prazer de dizermos "eu gosto de chafurdar na lama"... É um trabalho sério, que exige que nos entreguemos emocionalmente, que nos deixemos de medos e de merdas e aceitemos quem realmente somos de coração aberto. É fácil? Não. É compensador? Muito!
Comments are closed for this post.
error: