Nem Sempre Zen

Desenvolvimento Pessoal | Autoconhecimento | Shadow Work: I see Beauty in Darkness

Nem Sempre Zen

Contos de Fadas, a magia da imaginação

Eu cresci com histórias de encantar

 

A minha mãe contava-me histórias para dormir, os primeiros livros que tive eram contos de fadas, depois os meus pais continuaram a comprar-me coleções desse género. Eu escutava repetidamente os discos de 45 rpm com as histórias do Capuchinho Vermelho, do João e o Pé de Feijão, do Gato das Botas e não perdia um episódio do Sitio do Pica Pau Amarelo.

 

Na casa da minha amiga, onde eu passava férias descobri livros de contos russos e húngaros e mais tarde descobri os contos de encantar através da música clássica. Hoje dei por mim a ouvir a minha peça favorita: Scheherazade, do compositor russo Rimksy-Korsakoff. E lembro-me perfeitamente do primeiro dia em que a ouvi, com quem estava e onde estava, há uns bons vinte e muitos anos atrás. A música fez-me embarcar numa viagem até ao passado e é curioso, eu apaixonada pela magia das histórias, por contos de encantar, estou presentemente a estudar narrativas de contos de fadas.

 

A vida leva-nos sempre de volta ao nosso lugar, não é verdade?

(continua depois da foto…)

 

Scheherazade por Sophie Anderson

 

As mil e uma noites

 

A ideia base do conto de Scheherazade é absolutamente maravilhosa: uma mulher que tentar escapar de ser executada, contando histórias ao Rei, seu marido, mantendo o suspense noite após noite, deixando-o curioso à espera do dia seguinte para saber o desfecho daquela aventura. Durante mil e uma noite, a mulher cativou a atenção do Rei, acabando por fim, por salvar a sua própria vida e fazendo com que o Rei se apaixonasse verdadeiramente por ela.

Quem sabe se eu não sou como o Rei Shahryar – a quem Scheherazade enfeitiça com as suas palavras – querendo saber o fim da história, procurando voltar a uma infância de descoberta, de encantamento com a vida, antes de ter percebido a dura realidade mas ao mesmo tempo querendo esperar pela noite seguinte para saber o que mais vai acontecer, que aventuras vão viver, que perigos vão ultrapassar e que destino terão os heróis … que destino terei eu, na minha própria história de encantar.

 

 

0 0 vote
Article Rating
Partilha
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
newest
oldest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
sara
11 Junho, 2020 16:10

Adorei a história por trás da história! E que curiosa estou com isso tudo que estás a estudar… se é regresso ao passado não sei mas que estava escrito para o teu futuro sim caranguejola 😉 beijinhos amiga! tinha saudades de ter ler aqui

Last edited 2 meses atrás by sara
error:
2
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x