Nem Sempre Zen

Shadow Work | Desenvolvimento Pessoal | Espiritualidade

Nem Sempre Zen

Até que ponto as nossas intenções são honestas?

 

Até que ponto as nossas intenções são honestas, é uma pergunta que nos deveríamos fazer mais vezes.

O desejo de ser útil, de ajudar o outro e de querer ter sempre uma resposta para dar e uma solução a oferecer, muitas vezes tem por trás uma intenção egoísta que escondemos de nós próprios.

É possível que, em alguns momentos, o prazer em ajudar seja somente um desejo de poder: O poder sobre o outro e a manifestação da nossa própria vaidade pessoal.

 

 

O Mito de Ícaro

 

Lembraste de Ícaro? O tipo que queria sair da ilha de Creta, onde estava “preso” com o pai?

O pai Dédalo construiu umas asas com recurso a penas de algumas aves e de cera de abelha para servir de cola, com o objectivo de proporcionar a ambos uma fuga pelo ar. Diligentemente, Dédalo avisou o filho: “não voes muito perto do sol”.

Mas o desejo de Ícaro de ir o mais próximo possível do sol – da iluminação, do poder – saiu-lhe caro pois chegando perto do sol, a cera que unia as asas derreteu, ele caiu e acabou por morrer no mar.

 

 

Antes de pensar em ser uma entidade iluminada e pronta a ascender ao topo da consciência cósmica e espalhar amor e compaixão, devemos descer à terra, enfrentar o nosso real “eu”, a nossa imperfeição, a vulnerabilidade e a inconstância e fazer o trabalho interior a partir daí.

Porque quanto mais alto o voo, maior será a queda.

So, let’s get real.

 

 

O “monstro” precisa de amigos

 

Vou usar o brilhante nome do brilhante álbum dos Ornatos Violeta, “O monstro precisa de amigos“, para me referir a este nosso lado menos simpático.

A minha proposta é que façamos um exercício de introspecção sempre que surgirem duvidas no nosso coração acerca dos nossos intuitos e não tenhamos medo de olhar de frente o “monstro” que há em nós. Porque ele existe.

Esse monstro, o desejo de poder e de controlo, pode nunca desaparecer mas se o acolhermos e tentarmos compreende-lo podemos transmutá-lo em algo bom e fazer dele nosso amigo.

 

 

Porque é importante fazer do monstro um amigo?

 

Reconhecer os desejos menos nobres do coração é um encontro com a nossa sombra. Esta sombra, pessoal, carrega consigo o peso da sombra colectiva.

E a sombra colectiva não aceita que as pessoas não sejam honestas nas suas dádivas e caridade. A imagem perante a sociedade é muito importante e alguns de nós aproveitam-se disso para satisfazer o seu desejo de poder, fazendo de tudo para esconder as suas reais intenções.

Isto é perfeitamente válido e, como disse, reconhecermos para nós próprios que temos pensamentos e objectivos com um fundo egoísta, é um passo muito importante para o nosso desenvolvimento pessoal.

 

 

 

Nota: a agenda de Janeiro 2021 para consultas de Shadow Work Terapêutico está aberta. Vê todas as informações AQUI

 

 

5 1 vote
Article Rating
Partilha

Leave a Reply

2 Comentários
newest
oldest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
André Moreira - Atlas do ser
20 Dezembro, 2020 23:21

recomendo muito a série Good Place, da netflix! hehe uma comédia muito parva que “brinca” com tudo isto!! muito giro mesmo!

error:
2
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
%d bloggers like this: