Nem Sempre Zen

Ferramentas de Autoconhecimento | Shadow Work | Desenvolvimento Pessoal & Espiritualidade

Nem Sempre Zen
Browsing:

Etiqueta: assumir a responsabilidade

Submundo


O submundo é para mim uma metáfora sobre enfrentar as trevas da vida: é descer ao fundo de ti e reconheceres as situações da vida que te abatem, as decisões que não consegues tomar, a submissão, a preguiça, a vitimização, a auto comiseração, o medo, os ciúmes, a incapacidade de lidar com os problemas, a ingenuidade, a raiva e por ai vai.

O submundo é para mim uma metáfora sobre enfrentar as trevas da vida

 

Estar no submundo

Estar no “submundo” sempre foi cómodo para mim, é onde me sinto confortável – gosto de me conhecer, de perceber os porquês (meus e dos outros) e sinto-me confortável no meu sofrimento porque o conheço bem, porque as minhas lágrimas consolam-me e aquecem-me o coração Mas talvez por isso houvesse a necessidade de tornar aquele útero aconchegante, num real inferno emocional que me abanasse e me engolisse. O submundo deverá ser lugar de passagem, não de permanência.
 
 

Consciência desperta

 
Ver e sentir essa minha escuridão da alma com a consciência desperta fez toda a diferença.  É duro ter os olhos abertos e ver.
De repente alcanço mais além, conheço melhor a minha sombra, leio melhor os outros, confio mais na minha intuição e tenho noção de tudo o que preciso fazer para mudar e tudo isso traz responsabilidade.
 
 
A responsabilidade de perceber que preciso ter coragem e disciplina, de que necessito mudar a minha relação comigo mesma e com o mundo e que tenho mesmo de deixar de procrastinar e passar à acção.
De repente vejo-me e reconheço-me na minha humanidade. Aceito o que preciso transformar, comprometo-me a mudar e simultaneamente aceito o que sou.


 

Assumir a responsabilidade

Nada te cai no colo facilmente, muitas vezes tens de penar para alcançar a estabilidade que desejas.

É certo que há pessoas a quem parece que a vida estende um tapete vermelho e diz: vai.

Mas para o comum dos mortais a coisa não é bem assim. Há escolhas a ser feitas, decisões a ser tomadas e provavelmente algumas noites sem dormir.

 

 

Nem Sempre Zen – Assumir a responsabilidade é ser adulto

 

 

(mais…)


error: