Nem Sempre Zen

Desenvolvimento Pessoal & Espiritualidade by Patrícia Zen

Nem Sempre Zen

Sobre rituais

A nossa vida está cheia de rituais, desde o acordar e tomar o pequeno-almoço, ao ir trabalhar ou ir ao ginásio ou até mesmo o hábito de almoçar com a família todos os fins-de-semana.

Outros mais intensos e nem sempre visíveis são os rituais de passagem da infância para a adolescência, do estado de solteiro para o de casado ou quando um familiar morre e há a tradição de “mandar rezar” missas.

O ritual é um processo de transformação, de concretização ou de organização.

Quando nos iniciamos no mundo espiritual (religioso ou não) também somos confrontados com regras e rituais: a avé-maria é rezada X vezes, a vela acendida deve ser da cor Y para o amor e da cor Z para a prosperidade, o círculo deve ser aberto e fechado, o autotratamento de reiki deve ser feito 21 dias, etc…

Nem Sempre Zen – Quando nos iniciamos no mundo espiritual (religioso ou não) também somos confrontados com regras e rituais

Eu recomendo, a quem se inicia no que quer que seja nesta área, muito foco, dedicação e estudo


Mais que isso recomendo que adaptes a tua prática ao teu dia a dia e à tua maneira de ser.

Eu não consigo levantar-me às 5 da manhã para fazer yoga, ginástica, correr, meditar, fazer a marmita para o dia, tomar banho, pequeno almoço, sumos verdes, fazer a cama e ir trabalhar.

Para mim é um desgaste e uma pressão de que não preciso.

Mas se calhar tu tens tempo e energia para isso. Faz!

Tal como uma dieta alimentar é adaptada a cada pessoa baseada na sua genética, estilo de vida e gostos pessoais, as práticas voltadas para a espiritualidade também devem ser ajustadas a cada um de nós de forma individualizada.

Nem Sempre Zen – As práticas voltadas para a espiritualidade deveriam ser adaptadas a cada um de nós de forma individualizada

Quando eu digo que não tenho rituais, é porque eu não me dou bem com obrigações (porque os vejo desta forma). Mas para ti que estás a começar, se combinar com a tua forma de ser e estar fá-lo.

O mais importante é sentires-te bem, completo e em sintonia com o teu ser.

Os rituais, como já referi, podem ser um acto motivador e organizador que, se assim entenderes, te vão ajudar muito nesta jornada.

Partilha

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
error: