Nem Sempre Zen

Ferramentas de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal

Nem Sempre Zen

Parte 1 – Dicas para quem tem dificuldade em perder peso

Com base neste artigo, reformulei, de acordo com a minha experiência (e necessidades), as dicas para aqueles que, como eu, tem sentido dificuldade em perder peso.

Já falei disso, no artigo “Hoje está a ser um dia nem sempre zen“, sobre como sou condescente comigo própria. Não é que tenha que me autoflagelar constantemente mas, de facto, a disciplina é fundamental.

Para pessoas que, como eu, estavam sempre ansiosas, não comiam e tinham necessidade de controlar tudo (por causa da ansiedade), as dietas restritivas (*), como têm de ser, não são muito apelativas.

 

Nem Sempre Zen – ter foco e disciplina é fundamental para alcançar bons resultados numa dieta para perder peso

 

Quando uma pessoa finalmente se começa a libertar da necessidade de controlar tudo à sua volta, o permitir-se fazer asneiras porque sim é uma forma de desprendimento e de sensação de estar a controlar descontrolando-se.

Ou seja, acabamos sempre por nos enganar a nós próprios mas com a sensação de que “No worries, I got this”.

Seja como for, nestes dias em que me sinto “nem sempre zen”, cá volto à ideia de que preciso ter disciplina e estar focada. Mas para isso também preciso compreender o que se passa comigo.

Então, cá vão essas dicas:

 

(*) dieta restritiva no sentido em que deve haver necessariamente um deficit calórico mas jamais nutricional.

Nota. Este artigo tem 2 partes, sendo que a segunda será publicada na próxima semana.

 

 

1 – Compreender e lidar com as nossas emoções

 

As emoções podem ser uma pedra no sapato pois elas regulam a nossa forma de lidar com um problema.

Por exemplo:

“Hoje tive um dia horrível no trabalho! tinha uma reunião marcada mas o cliente não apareceu, enganei-me a preencher um documento e o chefe deu-me um sermão cantado, o computador pifou e o departamento de IT não estava disponível, etc etc,,,,”

 

E nós pensamos “hoje já chega, não estou com paciência para fazer jantar, só me quero enfiar numa manta e mandar-me para cima do sofá, preciso mesmo de uma comidinha de conforto, eu mereço!”.

Quem nunca passou por isto?!

 

Um dia li num post no Instagram, ou no Facebook, uma coisa que alguém escreveu, realmente não me recordo quem mas adorava dar-lhe crédito, e que dizia qualquer coisa como:

“Você não é um cão para receber um biscoito de recompensa”

… e olha que fiquei a pensar nisso.

E cada vez que começo a pensar que “hoje mereço fazer uma asneira porque assim ou assado” juro que me lembro sempre da ideia de que eu não sou um animal para ser recompensada dessa forma!

E depois, hoje em dia há tantos healthy snacks que é asneira fazer uma asneira!

Estar feliz ou frustrado ou triste ou cheio de energia não é razão para COMER MAL.

 

(continua no próximo artigo…)

 

Partilha
error: