Book Gift - www.wook.pt

Nem Sempre Zen

By Patrícia Zen: Desenvolvimento Pessoal | Ser Feliz | Vida Saudável

Nem Sempre Zen
Browsing:

Mês: Outubro 2018

Percorre o teu próprio caminho

Percorre o teu próprio caminho – é uma frase cliché mas quando realmente entendemos de que forma ela se aplica à nossa vida, torna-se a chave mestra para a porta da consciência.

 

 

Trabalho de introspecção

 

Não há dúvida que fazer um trabalho interior, de introspecção, é essencial para perceber qual é o nosso caminho na vida – seja em que sentido for.

Neste caso, falo do caminho de desenvolvimento espiritual. E este caminho, como toda a gente sabe, é muito pessoal.

Podemos inspirar-nos noutras pessoas e até tentar percorrer a mesma estrada mas quantas vezes isso não serve “apenas” para compreendermos que aquele não é mesmo o nosso caminho?

 

 

Nem Sempre Zen – Percorre o teu próprio caminho

 

 

O que é que me desperta emoções?

 

 

“A cultura actual está obsessivamente focada em expectativas positivas irrealistas, tretas positivas e felizes de auto-ajuda que estamos sempre a ouvir, focadas naquilo que nos falta, aquilo que não somos, aquilo que devíamos ter sido mas não conseguimos ser.”

Mark Manson

 

 

 

(mais…)


O fino véu entre mundos

O fino véu entre mundos é entreaberto, ou escancarado, dependendo do quão aberto o teu coracão também está. Quando falo de abrir o véu entre mundos não falo só de mundos espirituais, invisíveis aos nosso olhos mundanos.

 

 

Nem Sempre Zen – Glencoe, Escócia | photo by me

 

 

 

Todos os dias são dias de agradecer

 

Hoje, ao agradecer, sinto que há uma nova perspectiva em mente.

Geralmente agradeço a quem ou ao que me trouxe até este preciso momento e pela oportunidade de estar aqui, aprender, viver e evoluir.

Na minha mente hoje tenho a imagem do dia em que penso que o fino véu entre o que fui e o que sou se esfumou.

 

 

Independência

 

Lembro-me de estar numa vila pequena, a caminho das Highlands, na Escócia, e de me separar (voluntariamente) do grupo com quem viajava.

Recordo-me de ter ido pedir indicações a uma senhora que gentilmente me orientou. Tenho ainda hoje bem presente na memória, mais de 10 anos passados, o que aconteceu.

Segui as indicações que me deram e entrei numa rua onde não se via vivalma. Eu estava sozinha e lembro-me de olhar para o céu e ser envolvida por uma sensação de liberdade e independência.

 

Curiosamente, este ano pedi que me lessem as cartas (de tarot) pela primeira vez na minha vida e, entre as muitas mensagens, surgiu uma relacionada com um dos meus propósitos na vida: ganhar independência.

 

 

(mais…)


Hel – Abraçar o lado sombra (II)

 

 

Todo mundo tem uma sombra e quanto mais escondida ela está da vida consciente do indivíduo, mais escura e densa ela se tornará. De qualquer forma, é um dos nossos piores obstáculos, já que frustra as nossas ações bem intencionadas.”
Carl Jung

 

 

As nossas máscaras sociais

 

 

Todos nós temos várias facetas, como máscaras que usamos: uma para o nosso emprego, outra para os amigos, para a família, para os colegas do ginásio e até para as redes sociais.

 

 

 “A sombra contém personagens essenciais do guião da nossa vida. O nosso trabalho é aprender com a sombra, integrá-la e permitir-lhe que faça evoluir o nosso pensamento e que expanda os limites da persona que criámos.”

In “A luz e a Sombra” by Debbie Ford (Lua de Papel, 2010)

 

 

Nem Sempre Zen – Abraçar o lado sombra é reconhecer as máscaras conscientes e inconscientes

 

 

 

(mais…)


Hel – Abraçar o lado sombra (I)

Abraçar o lado sombra

 

Hel é uma divindade da Mitologia nórdica, cujo nome significa “aquele/a que se esconde”, por esse motivo quero falar sobre o acto de abraçar o lado sombra.

Abraçar o lado sombra mais não é do que acarinhar aquele nosso lado feio, desagradável, que teimamos em esconder – para os outros e para nós próprios.

 

Hel teria sido uma criatura terrífica de se olhar. Dizem que parte do seu corpo tinha os ossos expostos.

 

Nem Sempre Zen – Representação de Hel: The veil of Death by artist Chris Ortega

 

 

Sendo uma das filhas de Loki – o deus do engano – o supra sumo Odin achou que era melhor manter Hel debaixo de olho e assim ela ficou a viver em Asgard,

Mas a sua terrível aparência  fazia com que as pessoas a evitassem e então ela pediu a Odin que a deixasse ir para o Submundo,

 

 

Those who are excluded for being socially unnacceptable revert more do exploring the inner realms. This means they’re not affraid of being in the dark, for they have seen the darker side of human nature and learned to process their own fears.

[Hel] knows (…) that if we don´t express the landscape of darker thoughts and feelings, we will be lost in limbo, neither fully alive nor dead.

 

In Goddess Wisdom by Tanishka (Hay House Books, 2017)

 

 

(mais…)


Outubro Rosa

Este artigo é para todos: mulheres e homens – homens que têm mães, esposas, irmãs, filhas, amigas, avós, sobrinhas….

 

 

Outubro Rosa – Prevenção do cancro da mama

 

O Mês de outubro é assinalado por duas efemérides: a 15 de outubro assinala-se o Dia Mundial da Saúde da Mama e a 30 de outubro o Dia Nacional de Luta Contra o Cancro da Mama. É no período compreendido entre estas datas que a Liga Portuguesa Contra o Cancro desenvolve o movimento “Onda Rosa” procurando incentivar à prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama.

 

 

Nem Sempre Zen – Onda Rosa: prevenção do cancro da mama

 

 

 

(mais…)


error: