Book Gift - www.wook.pt

Nem Sempre Zen

By Patrícia Zen: Desenvolvimento Pessoal | Ser Feliz | Vida Saudável

Nem Sempre Zen
Browsing:

Mês: Agosto 2018

Aos novos pais – Educar crianças saudáveis

 

 

Aos novos pais, que estão a educar crianças saudáveis

 

Aos novos pais

 

Vocês são fantásticos!

Os vossos filhos vão crescer numa época em que se está, aos poucos, a voltar a atenção para uma vida mais natural, mais verdadeira.

Eles vão poder crescer sendo guiados por seres humanos conscientes, que se esforçam por lhes proporcionar o melhor acompanhamento possível.

Os vossos filhos vão poder andar com os pés descalços na terra e dar asas à criatividade, sem culpas, sem repreensões.

 

 

É difícil para vocês lidar com as opiniões alheias sobre a educação e a alimentação dos vossos pequenos mas… pais, coragem!

Estão a criar um ser capaz de raciocinar por si próprio e de se expressar de forma assertiva num mundo em que habitualmente se educam pessoas para seguir regras e não para pensar.

Pais, vocês estão a dar um exemplo de persistência, a mudar mentalidades e sobretudo a amar muito essa criança que, dizem alguns, vos escolheu.

 

 

Nem Sempre Zen – Ajudem os vossos filhotes a voar com segurança, com confiança neles próprios e a fazer escolhas saudáveis

 

 

(mais…)


Como meditar?

Ultimamente fazem-me muito esta pergunta: Como meditar?

E eu sinceramente não sei muito bem o que responder porque além de não conhecer técnicas de meditação a fundo, sou adepta do freestyle: do it as it pleases you,

 

No entanto, compreendo a questão.

Para quem nunca meditou e vai à procura de informação ao tio Google ou a algumas contas de redes sociais, pode ainda ficar mais confuso porque ele são mantras, ele são pedras, ele são incensos, ele são tapetes e roupas e japamalas…. enfim…

… PARECE realmente ser uma coisa do outro mundo MAS NÃO É!

 

Geralmente aconselho quem me procura a encontrar uma app que auxilie nesse processo, através de meditações guiadas.

Outra sugestão que posso dar é a leitura do livro A Arte da Meditação, que explica muito bem o porquê, sobre o quê e como meditar.

 

Nem Sempre Zen – A arte da Meditação – Matthieu Ricard

 

 

Como eu comecei

 

Como já expliquei aqui eu comecei a fazer meditação nas aulas de yoga.

Se formos a ver, já antes eu meditava, nas minhas conversas com a Lua, ou quando fazia as minhas orações, no tempo eu que eu era cristã e frequentava a igreja.

 

 

(mais…)


A deusa que há em ti – Parte II

 

Este artigo é a continuação da minha reflexão sobre o ser mulher e porque razão nunca me senti feminina.

 

 

A descoberta do Sagrado Feminino

 

Começar a desbravar caminho

 

Depois daquela aula de yoga, que lançou a luz sobre a minha suposta falta de feminilidade, fiquei com curiosidade em abordar a temática mais a fundo.

O primeiro passo seria perceber o porquê e isso começava a ser claro e o passo seguinte era procurar formas de recuperar esse sentimento em mim.

 

Não me entendam mal, eu estive apaixonada e fui desejada mas o que vem de fora, do outro, é sempre diferente daquilo que percepcionamos internamente, certo? De certeza que em algum momento da tua vida sentiste o mesmo.

 

A Patrícia cá por dentro não se sentia mulher o suficiente porque em primeiro lugar as mulheres da sua vida não tiveram tempo para o ser e passaram uma imagem desadequada e em segundo lugar porque sabia que não estava a cumprir com as expectativas da sociedade e não sabia como corresponder a isso, sem comprometer a minha essência.

 

 

Nem Sempre Zen – A deusa que há em ti: o que é o feminino?

 

 

(mais…)


A deusa que há em ti – parte I

A deusa que há em ti é a deusa que há em mim.

Podemos ser mais diferentes do que uma caneta é de uma concha mas somos ambas sagradas, somos mulheres.

 

 

Nem Sempre Zen – A deusa que há em ti

 

 

O reconhecimento da Mulher

 

Nos últimos tempos temos assistido a um crescente de informação sobre “A deusa” e o “Sagrado Feminino”.

Desde que o livro “O Código Da Vinci” foi lançado, por volta de 2003, que o interesse acerca da posição das mulheres na religião, na história e na sociedade aumentou exponencialmente.

Sobretudo aumentou, nas próprias mulheres, o sentimento de auto estima e de mais valia que lhes faltava. Finalmente havia na história (ficcionada ou não…) da literatura mais mainstream, uma mulher ao nível de um homem tido como poderoso.

 

Claro que em algumas culturas isto da igualdade entre mulheres e homens sempre existiu.

Sempre houve sacerdotisas, bruxas, curandeiras, mães de santo, guerreiras e estrategas, entre outras, a assumir um lugar de destaque nas suas respectivas comunidades,

Assim como sempre houve professoras, mães, enfermeiras, donas de casa e costureiras, etc, que foram importantes e se destacaram na sua arte. Só que ninguém as valorizava, muito por causa da forte influencia patriarcal e religiosa que existia (…existe?) no nosso país.

Enfim, nada de novo, certo?

As mulheres sempre tiveram conscientes do seu poder mas pouco, ao longo da nossa história recente, o puderam expressar nem tão pouco foram reconhecidas por isso.

 

 

(mais…)


Desenvolvimento pessoal – Aprender, mudar e realizar

Em 8 meses de “Nem Sempre Zen” percebo que a aventura para perder peso, conceito inicial deste projecto, se tornou um percurso de desenvolvimento pessoal.

 

O processo de transformação física revelou-se muito mais do que isso e deve-se, sobretudo, aos contactos informais que fui fazendo nas redes sociais e que me levaram a pesquisar temas associados ao desenvolvimento pessoal, espiritualidade e consciência colectiva.

 

 

Nem Sempre Zen – Desenvolvimento pessoal, mudar é preciso

 

 

Por esse motivo, a temática do “Nem Sempre Zen” passará a incluir também abordagens ao meu próprio crescimento pessoal.

 

 

(mais…)


error: